Arquivo do mês: agosto 2011

VOCÊ SE SENTE EXCLUÍDO, SENTE-SE SOZINHO?

Moradores, estudantes, professores, servidores, gente sem casa, gente sem transporte, sem educação, sem emprego, sem salário, sem saúde… Todos nós nos sentimos excluídos, mas quer saber? Não estamos sozinhos! Por isso, vamos juntos soltar o nosso grito! O Grito dos excluídos!
__________________________…O QUE É O GRITO DOS EXCLUÍDOS? O Grito dos Excluídos, como indica a própria expressão, constitui-se numa mobilização com três sentidos:Denunciar o modelo político e econômico que, ao mesmo tempo, concentra riqueza e renda e condena milhões de pessoas à exclusão social;
Tornar público, nas ruas e praças, o rosto desfigurado dos grupos excluídos, vítimas do desemprego, da miséria e da fome;
Propor caminhos alternativos ao modelo econômico neoliberal, de forma a desenvolver uma política de inclusão social, com a participação ampla de todos os cidadãos.

 GRANDE ATO DIA 7 DE SETEMBRO, ÀS 9H

Av. Amazonas, Rio das Ostras, RJ.
Anúncios

RJ: assessoria da campanha de Cabral ganhou sem licitação

Por Terra

Contratada nas duas campanhas vitoriosas de Sérgio Cabral Filho (PMDB) ao governo do Rio de Janeiro, a FSB Comunicação e Planejamento Estratégicos teria recebido R$ 17,6 milhões entre 2007 e 2010 como subcontratada das agências de publicidade contratadas pelo governo do Estado, de acordo com reportagem publicada nesta quarta pelo jornal Folha de S. Paulo. O jornal destaca ainda que os repasses teriam sidos efetuados sem licitação.

Segundo a publicação, o montante representa 69,3% do total repassado às dez empresas de assessoria de imprensa subcontratadas para atender o governador e as 23 secretarias estaduais. As cinco agências de publicidade que atendiam ao governo neste período firmaram contrato, após licitação, com um custo estimado em R$ 100 milhões anuais. Com a quantia, elas realizavam campanhas publicitárias, mas terceirizavam outros serviços, como o de assessoria de imprensa. O jornal afirma ainda que o governo e a FSB negaram vínculo entre a concentração de gastos e a atuação na campanha.

Maria Clenilda, luto que pode virar luta

Maria Clenilda Presente!

É preciso lembrar antes de tudo que este nome próprio composto trata-se de um sujeito, Maria Clenilda, de um ser humano, que possuía planos, sonhos, vontades. Trata-se de uma amiga, mãe, filha, estudante, companheira. Este nome trata de um ser humano igual a todos, único como todos. E tratar dela como ser humano faz com que se lembre que somos todos humanos. Quem escreve este texto, quem o lê. Quem, como muitos, não o lê. Somos todos humanos, e por isso não podemos nos furtar à indignação de ter perdido uma vida por tão pouco: não ligaram o sinal! Continuar lendo